domingo, setembro 30, 2012

Novidades na burocracia: novo blackboard e catálogo de cursos

Ao utilizar o novo blackboard, verifiquei que o formato era novo e fiquei esperançado que a melhoria seria também na facilidade de preenchimento. Pensei mal. Está tudo na mesma: sumários que pedem assiduidade e até pedem o nº do aluno e nome, além de uma cópia da folha de presenças (estamos na escola?) e como senão bastasse, ao tentar escrever o programa, aparece-me um aviso, só depois de premir o botão ajuda, a informar que o programa deve estar no catálogo do curso ! O que é isto, pensei eu? Será algo diferente do blackboard? Procurei na intranet e lá estava. Alguém deve estar orgulhoso do símbolo aparecer nos ícones da intranet. Mas esse alguém não tem mais nada que fazer? Obrigam-nos a andar de um lado para o outro, entre DUCs e catálogos, validar como se de um impresso de IRS se tratasse, para quê? Os Professores não têm mais nada que fazer senão aparentar que o que leccionam é de qualidade? Perguntem aos alunos em vez de confiarem em nós. Talvez fosse mais objetivo, porque muitos de nós ou não têm mais nada que fazer e aparentam uma enorme qualidade no que transparece no catálogo e no blackboard, ou então são como eu e fazem os mínimos no seu preenchimento e apostam naquilo que realmente interessa: ensinar o que pensamos seja útil aos alunos para o seu futuro. Já a utilidade de tanta informação dispersa sobre os cursos, é de duvidosa utilidade.

Nenhum comentário: